pub

ISA World Longboard Surfing Championship 2018

Portugal é Top 9 Mundial em Longboard

Seleção nacional em Hainan, China, com a algarvia Inês Martins, segunda a contar da esquerda (®ISA)
pub

Terminou o ISA World Longboard Surfing Championship 2018, disputado na ilha de Hainan, na China. A seleção nacional já não tinha atletas em prova no último dia de competição, mas os resultados do derradeiro dia foram positivos para as cores nacionais, com a equipa lusa a subir um lugar e a terminar o evento na 9ª posição da classificação geral, entre as 22 nações presentes. A algarvia Inês Martins integrou a seleção nacional composta por quatro atletas.

A primeira participação de sempre de Portugal num Campeonato do Mundo de Longboard deixou boas expetativas para o futuro. No plano masculino, o campeão europeu por seleções João Dantas e o campeão nacional Diogo Gonçalves, após um primeiro dia competição menos feliz, realizaram uma excelente recuperação, tendo acabado ambos por ser eliminados na quarta ronda do quadro das repescagens. Ambos os atletas terminaram assim a competição no 13º lugar da geral individual.

No feminino, a campeã nacional universitária, Inês Martins, foi afastada na segunda ronda das repescagens (21º lugar da classificação individual), enquanto a campeã nacional Kathleen Barrigão deixou excelentes indicações, acabando por se despedir da competição na terceira ronda das repescagens, alcançado a 15ª posição.

Miguel Ruivo, treinador da equipa nacional, mostra-se “satisfeito com o desempenho dos atletas. Naturalmente, gostaríamos de ter ficado mais acima na tabela, mas levamos desta prova uma aprendizagem fundamental, que nos ajudará a elevar o longboard português e melhorar os métodos de trabalho na preparação da equipa nacional para as próximas provas.”

A seleção nacional termina assim a prova no 9º lugar da classificação coletiva, entre 22 seleções participantes. Destaque ainda para o 2º lugar entre as seleções europeias, superada apenas pela equipa britânica, confirmando o domínio luso no surfing europeu.

João Aranha, presidente da Federação Portuguesa de Surf (FPS), considera que este foi um “bom resultado para a estreia num Campeonato do Mundo de Longboard. Os atletas mostraram muita qualidade, união e empenho. Não tenho dúvidas que esta participação terá um grande impacto no longboard português, e temos excelentes expetativas para as próximas presenças.”

Fonte: Nota de Imprensa Federação Portuguesa de Surf

Comentários