pub

Inês Martins e Maria do Rosário

Meninas do CSFaro no Top Nacional de Longboard

A 'cookie' Maria do Rosário, Top 4 nacional, à esquerda; e a conhecida Inês Martins, vice-campeã nacional (®CSF)
A 'cookie' Maria do Rosário, Top 4 nacional, à esquerda; e a conhecida Inês Martins, vice-campeã nacional (®CSF)
pub

O Clube de Surf de Faro reforçou os seus créditos no Longboard ao colocar este ano duas atletas no top nacional da modalidade. A ‘veterana’ Inês Martins sagrou-se vice-campeã nacional e a ‘rookie’ Maria do Rosário é top 4 nacional.

O ‘ranking’ nacional feminino ficou decidido numa única prova, a 5ª Etapa (última) do Circuito Nacional de Longboard 2017, disputada no passado dia 25 de novembro, em São Pedro do Estoril. Foi a única etapa com categoria Feminino.

O CSFaro, como é habitual, foi o único clube algarvio em prova e esteve presente com um forte contingente de antigos e novos atletas. Manuel Mestre (Necas) fez 5º lugar e Luís Esteves 9º lugar Open. São os mais experientes atletas do clube e referências nacionais na modalidade. O jovem José Mestre perdeu ‘de primeira’ e Diogo Barbosa conseguiu 5º lugar em Sub-18.

A grande novidade estava no Feminino. Maria do Rosário, surfista de Portimão, com 15 anos de idade, juntou-se ao Clube de Surf de Faro e reforçou a presença algarvia na competição feminina em Longboard, até agora assegurada pela experiente Inês Martins. Era um passo natural.

Há dois anos que Maria do Rosário vem aperfeiçoando o seu surf e sempre com enorme paixão pelas ’tábuas grandes’. Juntar-se ao clube algarvio com maior tradição no Longboard foi uma consequência natural… e salvou a jovem surfista de falta de comparência na final Feminino em São Pedro do Estoril.

Maria do Rosário partiu a prancha na meia-final Sub-18, bateria que antecedeu a final Feminino, para a qual estava apurada. “Foi só o tempo de chegar à areia e voltar lá para fora, porque a final Feminino já tinha começado. Usei uma prancha do Necas. Ele safou-me à grande. Se não fosse ele, não tinha conseguido fazer a final Feminino”, disse Maria, ao Swell-Algarve.

A final Feminino ficou marcada pelo duelo entre Kathleen Barrigão e a algarvia Inês Martins, com vantagem para a atleta local do Estoril, que venceu e conquistou por isso o título nacional. Maria do Rosário terminou em 4º, sentindo dificuldades em adaptar-se à prancha emprestada. “Devia ter levado uma prancha de backup. Aprendi isso da pior forma”, concluiu a surfista de Portimão.

Os atletas locais do Surfing Clube de Portugal João Dantas e Frederico Mittermayer venceram a etapa, respetivamente, nas categorias Open e Sub-18. António Dantas (SCP) fez 2º lugar na etapa e conquistou com esse resultado o título de campeão nacional Sub-18. Foi também finalista (4º) Open, bateria em que esteve presente o campeão nacional por antecipação, Diogo Gonçalves (SCP), 3º classificado na etapa.

Comentários