pub

Campeonato do Mundo Optimist 2017

Algarvia Beatriz Gago Top 4 Mundial Feminino

Algarvia Beatriz Gago fez 4º lugar feminino, 43º geral no Mundial Optimist 2017. Foi o melhor resultado português na prova (®MatiasCapizzano)
Algarvia Beatriz Gago fez 4º lugar feminino, 43º geral no Mundial Optimist 2017. Foi o melhor resultado português na prova (®MatiasCapizzano)
pub

A velejadora algarvia Beatriz Gago concluiu o Campeonato do Mundo Optimist 2017 em 4º lugar feminino, 43º geral. A atleta de Portimão fez o melhor resultado português no Mundial, em Pattaya, Tailândia, e ficou a dois pontos do pódio feminino, entre 57 raparigas, num total de 281 competidores em representação de 62 países.

A algarvia Tricampeã de Portugal Juvenis Feminino comandava a classificação feminina e seguia no 18º posto da geral após as seis regatas de qualificação disputadas nos três primeiros dias do Mundial. Beatriz Gago apresentou-se em grande forma na Tailândia e acabou por ser traída pelo vento. Perdeu três lugares no ‘ranking’ feminino no dia único efetivo de finais.

Beatriz Gago comandou a classificação feminina até ao último dia do Mundial (®MatiasCapizzano)

Beatriz Gago comandou a classificação feminina até ao último dia do Mundial (®MatiasCapizzano)

Nos três dias de finais, com frotas formadas pelos melhores resultados da qualificação apenas um dia teve vento suficiente para a realização de regatas. Esse dia, ontem, quarta-feira 19 de julho, correu mal à velejadora do Clube Naval de Portimão, que caiu para o 4º posto feminino (43º geral). Beatriz Gago não teve oportunidade de reparar o mau dia. Hoje, o vento voltou a não comparecer em Pattaya e a classificação não sofreu alterações.

Beatriz Gago terminou a dois pontos do pódio feminino, alcançando o objetivo de melhorar o resultado obtido no Mundial de 2016 em Vilamoura (6º feminino e 59º na geral). Aos 15 anos de idade, a atleta algarvia conclui no top mundial a sua brilhante carreira em Optimist, durante a qual foi três vezes consecutivas Campeã de Portugal Juvenis Feminino e duas Campeã de Portugal Infantis Feminino.

Algarvio Guilherme Cavaco foi o 2º melhor português no Mundial, 53º na geral (®MatiasCapizzano)

Algarvio Guilherme Cavaco foi o 2º melhor português no Mundial, 53º na geral (®MatiasCapizzano)

A Equipa de Portugal na Tailândia foi orientada pelos técnicos algarvios Nuno Silva (treinador) e Frederico Rato (‘team leader’) e incluiu mais dois velejadores algarvios: Guilherme Cavaco (Ginásio Clube Naval de Faro) e Beatriz Cintra (Clube Naval de Portimão).

Guilherme Cavaco também entrou na ‘frota ouro’ (os 71 melhores das 4 frotas de qualificação) e concluiu o Mundial em 53º, abaixo do 21º lugar alcançado o ano passado em Vilamoura. O velejador de Faro realizou uma excelente fase de qualificação, chegando a ocupar o 14º posto na geral após dois dias.

Algarvia Beatriz Cintra fez este ano a sua estreia em mundiais; foi 25º Feminino, 137ª na geral (®MatiasCapizzano)

Algarvia Beatriz Cintra fez este ano a sua estreia em mundiais; foi 25º Feminino, 137ª na geral (®MatiasCapizzano)

Beatriz Cintra estreou-se este ano no Mundial de Optimist, após ter representado Portugal no Europeu o ano passado. A velejadora de Portimão, 14 anos de idade, concluiu a prova na Tailândia em 25º lugar feminino, 137º na geral. A algarvia vice-campeã de Portugal Juvenis Feminino falhou o objetivo de chegar à “primeira frota” na fase final, mas ganhou experiência e tem mais um ano em Optimist para, como ela própria diz, “ir até onde o mar” a levar.

A Equipa de Portugal conseguiu colocar todos os seus atletas nas ‘frota ouro’ (2) e ‘prata’ (3), sem ter tido qualquer presença na terceira frota pós-qualificação. Vasco Soares (Associação Náutica da Madeira) concluiu o Mundial em 102º (31º na ‘frota prata’) e José Mendes (Clube de Vela do Tejo) foi 119º na geral (48º na ‘frota prata’).

Algarvio William Risselin esteve no Mundial em representação da Bélgica. Terminou em 82º (®MatiasCapizzano)

Algarvio William Risselin esteve no Mundial em representação da Bélgica. Terminou em 82º (®MatiasCapizzano)

No Mundial em Pattaya esteve presente mais um velejador algarvio, William Risselin, em representação da Bélgica. O velejador farense  concluiu a prova em 82º na geral. O atleta algarvio tem nacionalidade belga e procurou este ano na Bélgica o apuramento para o Mundial, uma vez que não o consegue obter em Portugal, apesar de já o ano passado ter conquistado ‘ranking’ suficiente. William venceu o apuramento na Bélgica e foi o segundo melhor belga no Mundial na Tailândia.

O novo campeão do Mundo Optimist é o italiano Marco Gradoni. A campeã do Mundo Feminino é a espanhola Maria Perello. A Equipa dos Estados Unidos da América venceu a Taça das Nações, para a melhor performance combinada dos seus atletas; e também a Taça IODA Challenge, relativa à competição ‘team racing’, disputada no fim-de-semana e na qual Portugal foi eliminado na primeira ronda.

 

Comentários