pub

Optimist | Beatriz Gago e Beatriz Cintra

Comunidade Apoia ‘Bias’ na Rota do Mundial

Salvador Varela, Beatriz Gago, Frederico Rato e Beatriz Cintra, no areal da Praia da Rocha, junto ao Tropical by Outro (®PauloMarcelino)
Salvador Varela, Beatriz Gago, Frederico Rato e Beatriz Cintra, no areal da Praia da Rocha, junto ao Tropical by Outro (®PauloMarcelino)
pub

Beatriz Gago e Beatriz Cintra são velejadoras do Clube Naval de Portimão, são as melhores portuguesas em Optimist Juvenil e vão representar o País no Mundial da Classe, este mês, na Tailândia. Ontem, sábado 1 de julho, as ‘Bias’ foram o centro das atenções numa festa e jantar organizados no Tropical by Outro, na Praia da Rocha, para ajudar a financiar a ida das atletas à prova mundial.

O Campeonato do Mundo de Optimist vai ser disputado em Pattaya, nos dias 11 a 21 de julho. A poucos dias da viagem, as ‘Bias’ de Portimão receberam os ‘bons ventos’ da comunidade, representada por atletas, familiares, amigos e simpatizantes da Vela. O ‘Sailing Sunset’ na Praia da Rocha foi uma iniciativa do sócio-gerente do Tropical by Outro, Salvador Varela. O empresário também foi atleta de Optimist e decidiu ajudar as duas Beatriz.

“Queremos agradecer ao Salvador e a todas as pessoas que estão a ajudar-nos… e ao nosso treinador (Frederico Rato) porque sem ele nada disto seria possível”, disseram as ‘Bias’, ao Swell-Algarve.

Salvador Varela com as duas 'Bias'. Empresário deu um forte apoio à campanha do Mundial (®PauloMarcelino)

Salvador Varela com as duas ‘Bias’. Empresário deu um forte apoio à campanha do Mundial (®PauloMarcelino)

Beatriz Cintra tem 14 anos de idade e pratica vela desde os 7 anos. É vice-campeã de Portugal Juvenis Feminino (2016 e 2017) e Campeã de Portugal Infantis Feminino (2014). O ano passado representou Portugal no Europeu e este ano vai estar no Mundial. “Era o que eu queria, mas (no início da época) não imaginei que conseguisse”, disse a atleta, ao Swell-Algarve.

O objetivo de Beatriz Cintra no Mundial na Tailândia é “ficar na primeira frota e terminar entre as primeiras 10 raparigas”. Talento e determinação jogam a seu favor. “Vou até onde o mar me levar”, diz Beatriz Cintra, com palavras seguras e diretas. Nada a intimida. A atleta tem mais um ano de Optimist e depois gostava de passar para os 420, mas não tem barco nem com quem fazer. “A única hipótese vão ser os Laser, mas não tenho altura”. Nada perdido. “Vamos ver se cresço”, concluiu a atleta.

Beatriz Gago tem 15 anos de idade e também pratica vela desde os 7 anos. É Tricampeã de Portugal Juvenis Feminino (2015; 2016 e 2017) e Bicampeã de Portugal Infantis Feminino (2012 e 2013). Representou Portugal no Europeu por duas vezes (frota prata em 2014 e frota ouro em 2015) e esteve no Mundial o ano passado em Vilamoura, onde conseguiu um histórico 6º lugar Feminino (59º geral).

“O meu principal objetivo no Mundial é superar o resultado do ano passado”, disse Beatriz Gago, ao Swell-Algarve. É uma fasquia elevada, mas a algarvia campeã de Portugal tem talento e experiência para procurar metas difíceis. Na Tailândia, a atleta algarvia espera “todo o tipo de dificuldades” e sublinha que “a frota é muito competitiva, muito forte”. São os melhores do Mundo e as duas ‘Bias’ vão lá estar.

Beatriz Gago e Beatriz Cintra dizem que sem o treinador nada seria possível. Frederico Rato diz que é a alegria das atletas que lhe dá energia (®PauloMarcelino)

Beatriz Gago e Beatriz Cintra dizem que sem o treinador nada seria possível. Frederico Rato diz que é a alegria das atletas que lhe dá energia (®PauloMarcelino)

“Persistência em superar obstáculos” é o ponto forte das duas velejadoras destacado pelo treinador Frederico Rato. “Uma das coisas que lhes incuto é: quando algo não corre bem temos de por os pés na terra e voltar a levantar. Isto também serve para a vida”, disse o treinador, ao Swell-Algarve.

Beatriz Gago e Beatriz Cintra vão integrar uma Seleção de Portugal quase toda algarvia. São cinco velejadores, três dos quais algarvios (as duas ‘Bias’ e Guilherme Cavaco, Campeão de Portugal, atleta do Ginásio Clube Naval de Faro); e dois treinadores, ambos algarvios: Nuno Silva (GCNFaro, treinador da Equipa de Portugal) e Frederico Rato (CNPortimão, ‘Team Leader’ da Equipa de Portugal).

Frederico Rato já esteve presente em vários Mundiais e Europeus, como treinador e ‘team leader’. O treinador portimonense tem uma experiência rica ‘de terreno’ em eventos desta envergadura e também não é a primeira ‘dobradinha mundialista’ com atletas por si treinados que consegue, apesar de ser a primeira feminina. Qual é o segredo? “Teres amor no que fazes. Adoro ensinar. O brilho nos olhos dos miúdos faz com que ganhes ainda mais energia”, responde ‘Fred’.

Frederico Rato vai estar na Tailândia com as (suas) ‘Bias’ e está optimista. “Vou tentar ajudar ao máximo com a minha experiência o meu colega Nuno. Vamos formar uma super-equipa e tentar obter um bom resultado”, promete o treinador portimonense. Para toda a Equipa de Portugal, o Swell-Algarve deseja ‘bons ventos’!

Comentários