pub

Atleta de Alhandra vence campeonato na Praia de Alvor

Bruno Bértolo Campeão Nacional de Slalom

Bruno Bértolo em ação, durante a intensa batalha pelo título nacional, travada sábado à tarde, em Alvor (®PauloMarcelino)
Bruno Bértolo em ação, durante a intensa batalha pelo título nacional, travada sábado à tarde, em Alvor (®PauloMarcelino)
pub

Bruno Bértolo é o Campeão Nacional de Slalom Windsurfing 2016. O atleta do Alhandra Sporting Club venceu a 2º Etapa (última) do campeonato nacional da disciplina de prancha à vela, disputada na Praia de Alvor, Portimão, no fim-de-semana 20 e 21 de agosto. Aos 46 anos de idade, o professor de educação física conquistou o seu primeiro título nacional de Slalom, em luta apertada com o jovem Pedro Pinheiro, num autêntico duelo de gerações, que animou a praia algarvia durante a tarde de sábado.

Não houve regatas no domingo, porque o vento virou a Sudoeste e desceu de intensidade, abaixo do limite mínimo de 11 nós para haver competição. O campeonato foi decidido nas dez regatas disputadas durante a tarde de sábado, com condições perfeitas, vento de Noroeste com intensidade entre os 20 e os 25 nós (ver notícia), na Praia de Alvor.

“Foi difícil. Houve alturas em que esteve muito renhido”, admitiu o novo campeão nacional, em declarações ao Swell-Algarve. A ausência do campeão nacional e líder do ‘ranking’ 2016 após uma etapa, Miguel Martinho (Clube Naval de Portimão), abriu a luta pelo título nacional na segunda etapa. Bruno Bértolo (Alhandra Sporting Clube), Pedro Pinheiro (Clube Naval de Cascais), Rui Sousa (Clube de Vela Portugal), Rui Silva (CNCascais) e Carlos Clímaco (Clube de Vela de Lagos) foram os protagonistas da luta intensa travada durante a tarde de sábado, na Praia de Alvor.

Momento de uma das regatas de sábado, com Carlos Clímaco, POR 181, Pedro Pinheiro, POR 2, e Rui Silva, POR 11 (®PauloMarcelino)

Momento de uma das regatas de sábado, com Carlos Clímaco, POR 181, Pedro Pinheiro, POR 2, e Rui Silva, POR 11 (®PauloMarcelino)

Destaque para o GranMaster algarvio Carlos Clímaco, que aos 58 anos de idade lutou pelo título nacional, num regresso à competição pelo convívio. “Se fosse campeão, era uma vergonha para os amigos”, comentou, bem humorado, o veterano algarvio, que leva 38 anos a praticar windsurf e é uma prova viva de como o desporto faz bem à saúde. Fez 5º lugar na prova e no campeonato, mas ainda conseguiu ser 3º em duas das dez regatas disputadas no sábado.

Bruno Bértolo venceu a batalha em Alvor, com vantagem curta para Pedro Pinheiro, 18 anos de idade, e Rui Sousa, o trio que se destacou na luta pelo título. A meio da batalha de sábado (após as primeiras 5 regatas do dia), os três atletas estavam separados por apenas 11 pontos. Rui Sousa esteve menos bem nas duas última regatas do dia e teve de usar descartes para anular más regatas que levava da primeira etapa, o que o deixou no 3º lugar do campeonato.

Pedro Pinheiro venceu a sétima e oitava regatas de sábado, forçando o assalto ao título no final da tarde de sábado. Jovem promessa do windsurf nacional, o atleta de Cascais é campeão nacional junior de Slalom desde 2013, mas ainda não foi este ano que chegou ao título absoluto. Bruno Bértolo reagiu à ameaça e selou a conquista do título nacional com vitórias nas duas últimas regatas (9ª e 10ª) da jornada.

Bruno Bértolo, na imagem com uma vela mais pequena, branca, impôs-se a Pedro Pinheiro, atrás, nas duas últimas regatas (®PauloMarcelino)

Bruno Bértolo, na imagem com uma vela mais pequena, branca, impôs-se a Pedro Pinheiro, atrás, nas duas últimas regatas (®PauloMarcelino)

“Tenho  consciência de que podia não ter ganho se lá tivesse estado mais pessoal, mas estou satisfeito”, disse Bruno Bértolo, ao Swell-Algarve. O atleta do AlhandraSC já foi uma vez Campeão Nacional de Formula Windsurfing, em 2006, beneficiando também da ausência de Miguel Martinho – “deixou-me a passadeira estendida”, reconheceu – e conseguiu agora o seu primeiro título nacional de Slalom.

Bruno Bértolo tem poucos títulos, mas está sempre, ou quase sempre no pódio. É um atleta com boa preparação física, muito focado e bem disposto. Começou a praticar windsurf no Algarve, aos 12 anos de idade, nas férias de verão em Ferragudo, com o pai. Já leva três décadas de carreira de competição e, aos 46 anos de idade, continua a treinar todos os dias, no ginásio, ou até de bicicleta, e também nos planos de águas interiores, no Rio Tejo, próximo de Alhandra.

O novo campeão nacional é professor de educação física e tenta “criar nos miúdos o gosto pelo desporto”. É o mesmo prazer que o move na competição, onde está mais interessado na qualidade da prestação do que nos resultados que atinge. “Com esta idade não tenho objetivos maiores. Quero continuar ativo e com prazer no desporto”, concluiu Bruno Bértolo, em declarações ao Swell-Algarve.

A 2º Etapa (última) do Campeonato Nacional de Slalom Windsurfing 2016 foi organizada por APWind – Associação Portuguesa de Windsurfing e Clube Naval de Portimão, com os apoios Câmara Municipal de Portimão, Junta de Freguesia de Portimão e Firstaid Imagem e Marketing.

Ranking Final Campeonato Nacional Slalom 2016 | 17 regatas (top 10)

1. Bruno Bértolo (AlhandraSC) – 39 pts

2. Pedro Pinheiro (CNCascais) – 44 pts

3. Rui Sousa (CVPortugal) – 61 pts

4. Rui Silva (CNCascais) – 67,6 pts

5. Carlos Clímaco (CVLagos) – 68 pts

6. Nuno Esteves (CVCascais) – 124 pts

7. Vasco Chaveca (CNPortimão) – 126 pts

8. Lawrence Curvey (Nova Zelândia) – 133 pts

9. Fernando Martinez Del Cerro (Espanha) – 140 pts

10. Francisco Pinheiro – 145 pts

Links:

Galeria de Imagens | Pictures (2ª Etapa)

1ª Etapa – Lagos, junho

Comentários